Ontem Era a Madrugada / Ascêncio de Freitas

10.00 

1 em stock

Descrição

Ascêncio de Freitas, no século de Hemingway e da narrativa dramática (abundantemente mimética e, nos casos extremos, convulsivamente antidiegética), apossa-se de um lento narrar descritivo, quase fanaticamente oposto ao dramatismo do «acontecer» visível e audível, miudinhamente discursivo, congeminativo, divagante, pachorrento, adequado a gentes que fazem que fazem mas não fazem, prometendo muito mundos e fundos e que se ficam no falar — para nos dar este livro denso, rico, pícaro, de um realismo surpreendente e brusco, lento, enervante, narrativamente herético (na aparência), revelando uma África em corpo inteiro, tragicamente desfasada, durando devagar, pisada, desflorada, enganada, patética, infinitamente paciente, eternamente derrotada …

EUGENIO LISBOA

Detalhes:

Idioma: Português

Editora: Bertrand

Ano: 1978

Nº Edição:

Descrição Física: 137 p. ; 21 cm

Condição: Bem conservado