Paul Goodman e a Reconquista do Presente / Bernard Vincent

9.00 

1 em stock

Descrição

A Leste tal como a Oeste, a sociedade industrial é governada por dois mitos totalitários — o crescimento e o centralismo — que conduzem fatalmente a um desvio das funções da ciência, a uma desnaturação dos instrumentos e das instituições, ao definhamento do indivíduo, ao estiolamento de todas as formas de fé, ao declínio da democracia, à guerra suicidária. Não há hoje nenhuma possibilidade de escolha, que não seja entre o impasse e a utopia. A utopia, é, por um golpe de Estado sobre si próprio, destituir a abstracção que reina sobre as nossas vidas, opor aqui e agora a nossa natureza primeira a essa cultura que nos esmaga, dar de novo vida às funções criadora, erótica e comunitária do nosso organismo, reencontrar a fé no esplendor e na força do presente.
A grande voz que assim se exprime é a de Paul Goodman, profeta americano da era post-industrial e inspirador de Ivan Illich. A síntese da sua filosofia política, que Bernard Vincent nos apresenta aqui, faz pensar que a mensagem libertária e humanista de Goodman é — na grande confusão do nosso fim de século — mais actual e mais carregada de esperança do que nunca. Se é verdade que o Homem Novo deve vir da América, ele terá, sem dúvida, a voz de Paul Goodman.

BERNARD VINCENT Nasceu em Paris em 1935. Professor, encarregado de curso na Universidade de Paris III. Prepara uma .611″if; tese sobre Paul Goodman. Publicou vários ensaios sobre Goodman nas revistas “Esprit” e “Orienta-Bernard Vincent tions”.