Introdução à História Econômica do Ocidente (A partir de Roma) / Alfredo Lisbôa Browne

7.00 

1 em stock

Descrição

A Economia, de alguns anos a esta parte, vem ocupando a atenção de estadistas, políticos e tecnocratas, sem falar, é óbvio, naqueles que naturalmente se interessam pela matéria na qualidade de professôres e estudiosos dela. Mas, verdade seja dita: na sociedade moderna o conhecimento da Economia é indispensável e, por sua predominância, rege relações e destinos humanos, dita impositivamente normas de con-duta pessoal e social. Não se concebe mais o mundo como entidade divorciada das leis econômicas, sôlto no ar ao sabor do laissez faire, laissez passer. Elas são realidade palpável e palpitante, importam a qualquer pessoa. Tema central do nosso tempo, é natural que tenha inspirado ao Professor de Economia, Alfredo Lisbôa Browne, uma obra que facultasse ao leitor em geral o fácil acesso a essa matéria que produz tantas conseqüências na vida humana. Seu autor não é nome desconhecido do público brasileiro. A Alfredo Lisbôa Browne se deve o livro Leitura Básica de “O Capital” – sem dúvida o melhor resumo crítico da obra de Marx feito por brasileiro para os brasileiros, estudo objetivo, isento, do monumental trabalho daquele discutido e controvertido pensador alemão. Nesta Introdução à História Econômica cio Ocidente, Alfredo Lisbôa Browne traça um quadro sucinto do evolver das idéias e teorias que formam o embasamento da matéria a partir de Roma aos nossos dias, dedicando, inclusive, uma visão panorâmica do que ocorreu no Brasil, nesse campo.
Trata-se de livro essencialmente didático, dedicado em especial a estudantes de economia, interessando também a qualquer leitor desejoso de se pôr a par dêsse importante ramo da História, cuja evolução culmina na atual situação do Ocidente.
Alfredo Lisbôa Browne não se deixou empolgar, ao elaborar e executar esta obra, por nenhuma ideologia. Principal e fundamentalmente, seu propósito e a descrição pura e simples de fatos. E mesmo quando se depara com alguma apreciação, isso ocorre porque o fato em foco é interpretado, de maneira incontroversa, pelos seguidores dos mais diferentes processos de análise. É o que se verifica, por exemplo, no que tange à revolução industrial inglêsa, à formação dos impérios coloniais, à criação das sociedades anônimas, ao advento das crises. A bem dizer, neste livro a interpretação dos fatos fica a cargo do leitor. Introdução à História Econômica do Ocidente é um primeiro e fundamental estágio do conhecimento nesse campo científico. Adquirido este, capacita-se o leitor para a busca de outras informações, de outros rumos, notadamente o do conhecimento lógico, interpretativo e racional, que adquirirá seguindo suas tendências e pendores. De qualquer forma, é um livro útil, redigido em linguagem simples e fácil. , em suma, um livro que ensina, que estimula o estudo mais exigente ou aprofundado da matéria.