Introdução à Filosofia / Luís Washington Vita

8.00 

1 em stock

Descrição

Esta Introdução à Filosofia é o primeiro livro, em seu gênero, publicado no Brasil, que procura conjugar os problemas e o sistema filo-sóficos, sem porém apresentar um sistema acabado, traçando caminhos, propondo critérios de compreensão e incitando o leitor a uma meditação pessoal. Por outro lado, a vasta cultura filosófica, o agudo sentido de entendimento e o contato vivo e direto com as grandes questões da filosofia capacitam seu autor — membro do Instituto Brasileiro de Filosofia e assistente de Filosofia do Direito na Universidade de São Paulo — para empreender, mar alto, uma nova navegação espiritual, e com ele seu leitor, que não deve ser obrigatoriamente um filosofante. Dez capítulos compõem esta importante Introdução à Filosofia: o inicial trata de generalidades filosóficas (o vocábulo ‘filosofia’, sua historicidade, seus métodos, sua divisão, etc.); os restantes capítulos tratam da lógica, da gnosiologia, da epistemologia, da axiologia, da ética, da estética, da filosofia da religião (ou hierologia), da cosmologia e da antropologia filosófica (ou antroposofia). Cada um desses capítulos é precedido por um escorço histórico, convertendo assim o presente manual também numa atualizada história das disciplinas filosóficas. Desta maneira, num único volume encontra seu leitor, praticamente, toda a filosofia, ainda que sucintamente: seu evolver histórico, sua problematicidade, sua sistematicidade, seu vocabulário, e tudo isto exposto num estilo límpido e aliciante, em consonância com a recomendação de Ortega y Gasset para quem a clareza é a gentileza do filósofo. Seguindo os preceitos integracionistas — que é um tipo de filosofia que visa superar o abismo frequentemente aberto entre o pensamento que toma como eixo a existência humana ou realidades descritas por analogia com ela, e o pensamento que toma como eixo a natureza – esta Introdução à Filosofia fica equidistante da predominância da consciência assim como do primado do objeto, valorizando tanto a linguagem quanto o conteúdo filosóficos, sem cair em nenhum dos extremos. Porque se admite que nada sobre a realidade pode ser enunciado sem que se ache em sua base o vocabulário lógico, também admite, concomitantemente, a exigência fundamental de que o homem deve pensar existencialmente, isto é, que se inclua a si mesmo em seu pensamento ao invés de fazer deste alguma coisa externa ao ser humano, alguma coisa cuja missão seria apenas a de refletir objetivamente o contorno. Definindo a filosofia como um saber acerca das coisas, direção para o mundo e para a vida e, finalmente, forma de vida, Luís Washington Vita também a entende como um fazer na vida do homem, alguma coisa que ele faz e o converte, ao homem enquanto tal, em sua primeira realidade, pois é a vida humana que a explica e não os conceitos de razão universal. Por isso esta Introdução à Filosofia culmina numa antropologia filosófica de profunda ressonância humana, cuja leitura poderá ajudar a entender a crise atual, permitindo assim sua plena compreensão neste grave momento por que passa a espiritualidade hodierna.