Dumba Nengue : Histórias Trágicas do Banditismo – I / Lina Magaia

Com ilustrações de Sérgio Tique.

20.00 

1 em stock

Descrição

Os espaços de Moçambique por muito tempo serviram de palco para o desenrolar de uma guerra civil que perdurou sobre a população moçambicana dois anos após a sua independência, de 1977 até 1992. Tal acontecimento serviu como tema para o desenvolvimento de muitas narrativas literárias, dentre elas a obra Dumba Nengue: Histórias trágicas do banditismo (1990), escrita pela moçambicana Lina Magaia. Percebe-se que em Dumba Nengue há uma relação entre História e ficção, estando os dois interligados por um elemento em comum, a narrativa. História e ficção se relacionam, nascendo desse exercício a ficção. Nesse sentido, este trabalho tem por objetivos: analisar como a referida obra representa a guerra civil moçambicana e evidenciar como a autora constrói, via texto narrativo, o quadro social moçambicano em contexto de guerra.

Dumba nengue: histórias trágicas do banditismo (1987), retrata o cenário de conflito entre Frelimo e a Renamo, e baseia-se em contos que a autora tinha publicado na revista Tempo.

Detalhes: