Dizanga Dia Muenhu / Boaventura Cardoso

10.00 

1 em stock

Descrição

«Papá está onde, papá está onde…» A audição deste choro dorido de criança se temperou a força de uma revolta que nada conseguiu deter. Aí bebeu também o autor este sentido militante da palavra curta, concisa. Justa medida para uma raiva nascida na humilhação e na violência sofridas, aqui e além em busca de uma via para a libertação. «Papá está ande, papá está onde…» não mais. Miúdos experimentam de novo o «sentimento de ter pai». De uma a outra locução se faz o Caminho do Povo. Caminho de ir no socialismo. Caminho, agora, «de campos floridos verdes, fábricas fumegando, homens instruídos, miséria e exploração enterradas, bandeiras de Outubro em nossas mãos calosas».

Detalhes do produto

Editora: Edições 70

Ano: 1977

Nº Edição:

Descrição Física: 95 [9] p. ; 20 cm

Colecção: Autores angolanos