D. Manuel Trindade Salgueiro no Arcebispado de Évora

22.00 

Esgotado

Descrição

D. Manuel Trindade Salgueiro GCSE (Ílhavo, em 28 de setembro de 1898 — Ílhavo, 20 de setembro de 1965) foi um bispo católico português.
Foi ordenado sacerdote em 14 de Fevereiro de 1921 e em 23 de Novembro de 1940 foi nomeado, pelo papa Pio XII, bispo auxiliar do Patriarcado de Lisboa, com o título de Helenopolis in Palestina. Recebeu a ordenação episcopal em 24 de Fevereiro de 1941. Em 14 de Março de 1949 deram-lhe o título pessoal de arcebispo de Mitilene.
Após alguns anos de serviço em Lisboa, foi escolhido, em 20 de maio de 1955, para a sede arquiepiscopal de Évora. Foi arcebispo de Évora durante uma década. Faleceu no cargo, aos 67 anos.
A 18 de Abril de 1960 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.
Nasceu em Ílhavo a 28 de setembro de 1898, filho de gente humilde, ficou órfão de pai muito novo (seu pai perdeu a vida no mar, como tantos dos nossos conterrâneos), fez a instrução primária num colégio de religiosos. Estudou no Seminário de Coimbra, sendo ordenado sacerdote em 1921. Na Universidade de Estrasburgo licenciou-se em Direito Canónico e doutorou-se em teologia.
Em Coimbra foi professor no Seminário e na Faculdade de Letras, até ser nomeado bispo auxiliar do Patriarcado de Lisboa em 1941. Arcebispo de Mitilene desde 1949, em 1955 passou a Arcebispo de Évora. A Escola de Pesca, o Bairro dos Pescadores e o Centro Paroquial são algumas das obras do seu legado a Ílhavo.
São suas obras principais: “La Doctrine de Saint Augustim sur la Grâce d’après le traité à Simplicien” (1925), “Papel da Vontade na Educação” (1933), “Pureza e Sensualismo” (1938), “Conhecimento Intelectual na Filosofia de Frei João de São Tomás” (1940), “Inspiração Espiritual das Misericórdias” (1958) e “Fundamentos Teológicos da apostolado dos Leigos” (1959).
Faleceu em Ílhavo a 19 de setembro de 1965.
Prefácio do Senhor Arcebispo de Évora D. David de Sousa; Introdução e Comentários do Chantre Alcântara Guerreiro.

Publicações da Junta Distrital de Évora, 1968. Com 404 páginas : ilustrado; 25 cm