Cancioneiro Policial da Menina Alzira / Luís de Sousa Costa

5.00 

1 em stock

Descrição

«Ao mesmo tempo híbrida e fortemente coerente é, assim uma obra irredutivelmente estranha: divertimento e exercício de intensa irrisão, jogando soberbamente a liberdade do jogo e algo inquietante.» – Manuel Gusmão

O narrador expõe os seus curtos textos, todos no pretérito, como se a vida se passasse no pretérito, irredutível, irremediável, num lugar onde nada restasse fazer. Como se a vida já se tivesse passado. Lemos no fim da última página «Morreram na dúvida.» E é na dúvida que o leitor também se vai precipitando no livro, na dúvida e na estupefação.

O que Manuel Gusmão no seu prefácio apelidou de híbrido, também poderá ser apelidado de Morse, da mesma maneira que, de inquietante, se poderia apelidar de desatino, porque este nunca será o livro que o leitor lê. Este é um livro múltiplo, bizarro, indefinido, fugidio, atroz.

Detalhes:

Idioma: Português

Editora: Moraes Editores

Ano: 1977

Nº Edição:

Descrição Física: 130 págs ; 20 cm

Colecção: Círculo de Prosa